DOZE POR CENTO NO PAÍS DA NASA


12% no país da Nasa!

 

Fim do mundo: 12% dos americanos acreditam; Nasa desmente
05 de dezembro de 2012 • 21h26 • atualizado às 21h49

As contas nas redes sociais da Nasa (agência espacial americana) estão realizando vários esforços para desmentir os rumores sobre o advento do fim do mundo que diversas teorias preveem para o final deste ano.


Segundo uma enquete da empresa de pesquisas francesa Ipsos, 12% dos americanos acredita ser verdadeiro o prognóstico dos maias que fixa o fim para o próximo dia 21 de dezembro, assim como 20% dos chineses, 13% dos mexicanos, 12% dos argentinos e 10% dos espanhóis.


Números que poderiam ser considerados "anedóticos" ou sem maior repercussão estão desencadeando, no entanto, problemas entre a sociedade americana, e por isso a Nasa decidiu desmentir com fatos estas teorias.


Os primeiros sinais que o problema era mais grave do que se esperava foram dados pelo astrofísico da agência espacial, David Morrison, que, em entrevista ao canal ABC na semana passada, afirmou receber pelo menos uma mensagem semanal de alguém que "cogita suicidar-se" antes do dia do Juízo Final.


O cientista foi além e divulgou o conteúdo de uma carta enviada por um professor de ensino médio na qual expressava seus temores sobre pais que haviam dito que "tirariam a vida deles próprios e de seus filhos antes do final de 2012".


Por tudo isso, as contas de Facebook, Twitter e Google+ da Nasa começaram a emitir conteúdos nos quais desmentem, por meio de fatos provados cientificamente, as várias teorias sobre o fim do mundo.


Na quarta-feira passada, seis cientistas da agência espacial realizaram uma videoconferência através do Google+ intitulada "Além de 2012", que durou aproximadamente uma hora e da qual participaram mais de 2 mil pessoas.


"Além de 2012: Por que o mundo não acabará" também é o nome da seção específica que a Nasa criou dentro da área de perguntas mais frequentes de seu site, na qual está o seguinte texto: "21 de dezembro de 2012 não será o fim do mundo como conhecemos, mas será um novo solstício de inverno".


No texto, é apresentada uma série de "lugares comuns" sobre o Dia do Juízo Final - o impacto de um meteorito, uma tempestade solar gigantesca, um alinhamento de planetas que tenha impacto sobre a Terra.- que são desmentidos um a um com razões científicas e comprovadas.


Por sua parte, o Facebook da Nasa postou uma mensagem na qual lembrou que Nibiru é "um planeta fictício" - algumas teorias apocalípticas apontam que Nibiru se chocará com a Terra - que recebeu cerca de 10 mil "curtidas" e foi compartilhada quase cinco mil vezes.


"A internet diz que o mundo acaba em 2012? Não acredite! Encontre os fatos científicos aqui", escreveu a Nasa no Twitter. Junto com a agência espacial americana, outras instituições como o Governo russo, a Igreja Ortodoxa russa e os governos de México e França também tentam "diminuir" a preocupação e divulgar fatos que desmintam as teorias apocalípticas.

http://noticias.terra.com.br/ciencia/fim-do-mundo/noticias/0,,OI6358014-EI21082,00-Fim%20do%20mundo%20dos%20americanos%20acreditam%20Nasa%20desmente.html

 

No país da Nasa, já próximo da data apontada, quando se vê claramente que não é possível ocorrer o que esse povo pensou que fosse acontecer, é um número muito grande!